| Mantendo cheio o tanque de amor

12 de agosto de 2009






A necessidade por amor
Amor é o vocábulo mais importante em qualquer idioma - e também o que mais gera confusão.. O apóstolo dos gentios, Paulo, concluiu que, na última cena do drama humano, somente três características permanecerão: "fé, esperança e amor. Porém a maior delas é o amor". Contudo, amor é uma palavra confusa. O meu propósito não é desfazer a confusão que gira em torno desse sublime sentimento, mas focalizar aquele tipo de amor que é essencial a nossa saúde emocional.

Um tanque vazio
Logo que ouvi a metáfora que cito a seguir, gostei muito dela: "Dentro de cada criança há um 'tanque emocional' esperando para ser cheio com o amor". Se a criança se sentir amada, desenvolver- se-á normalmente; porém, se seu "tanque de amor" estiver vazio, ela apresentará muitas dificuldades. Diversos problemas de comportamento de uma criança provêm do fato de seu "tanque de amor estar vazio". A maioria dos pais também sofre de um tanque do amor vazio, e muitas dificuldades enfrentadas por pessoas casadas vêm de um tanque de amor vazio.

Falando a mesma linguagem
A necessidade de sermos amados por nosso cônjuge está na essência dos anseios conjugais. Creio que essa necessidade pode ser preenchida em qualquer casamento, caso cada um dos dois descubra a principal linguagem amorosa de seu companheiro e a utilize regularmente. Existem apenas cinco linguagens do amor. Seu cônjuge anseia desesperadamente por uma delas. Faça que descobri-la e utilizá-la seja seu alvo, e seu tanque de amor ficará cheio.

Amor se aprende
O casamento foi feito por Deus para preencher nossa profunda necessidade de intimidade e amor. Vez após vez, ouço as palavras: "Nosso amor terminou. O relacionamento morreu. Sentíamo-nos próximos um do outro, mas agora isso não existe mais. Não apreciamos mais ficar juntos. Não nos com¬pletamos mais um ao outro". A história desses casais é um testemunho de que seus tanques de amor estão vazios. Será que um casamento assim pode renascer? É claro! Porque o amor se aprende.

"Senhor, o que posso fazer?"
Será que, lá no íntimo dos casais feridos, existe um "tanque de amor emocional" com o medidor em vazio? Se pudéssemos encontrar uma maneira de enchê-lo, será que o casamento poderia renascer? Creio que a resposta é "Sim". Deus nos fez com uma capacidade de dar e receber amor emocional. Nada é mais importante para o lado emocional de nosso casamento do que pedir a Deus que nos ensine como amar nosso companheiro. Aprender sua principal linguagem amorosa, e utilizá-lo com regularidade, transformará você em uma pessoa capaz de amar efetivamente.


Excertos extraídos de As Cinco Linguagens do Amor, do Dr. Gary Chapman. 




Reação:
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pelo Comentário. Responderei assim que possível.
Andressa Bragança

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...