{Recadinho}

4 de agosto de 2016





Imagem: Gettyimages


Gente, vamos acabar com esse estigma de que terapeuta é perfeito. Pelo amor!!!

O povo tem mania de achar que porque somos terapeutas (ou psicólogos, psicanalistas etc.) não temos o sagrado direito de adoecer ou sofrer alguma distúrbio psicológico.

Estamos aqui para ter uma experiência humana, e como tal, estamos sujeitos à todas as possíveis mazelas desse planeta.

Poxa, a gente come, dorme, faz xixi, tem dor de barriga também!!!!! Temos dor de dente, resfriado, dor de cabeça. 
É possível SIM!

Quando Debbie Ford morreu, levantou-se muitos comentários a respeito da causa de sua morte.. Ela lutara contra um câncer há mais de 10 anos. Teve problemas com drogas, vícios, divórcio. Mataram a Debbie duas vezes. Porque? Como pode uma mulher que fala de cura, de saúde psíquica, emocional e física, morrer de câncer? Sabe como pode? Podendo. Sendo HUMANA!

Quer dizer que todo o legado dela será lançado ao lixo? Não!!!!!!! Pelo amor! Não confundam as coisas! Aquilo que ela ensinou pode não ter sido útil à ela, mas foi e é pra muita gente.

Tenha noção que, muitas vezes, o terapeuta é chamado apenas para anunciar, para ensinar e auxiliar a cura do outro e não para ser curado. Já ouviram falar no "espinho da carne"? Então.. muitas vezes, a força do terapeuta, sua capacitação e conhecimento vem justamente da experiência que ele adquire lidando com suas dores. A dor de um terapeuta pode ser a sua cura! Não o subestime.

O terapeuta (aquele serve, agente de cura) acima de qualquer coisa é um ser humano experimentando todas as sensações humanas. É possível um terapeuta experimentar a doença SIM. 
É possível um terapeuta, um psicólogo ter depressão SIM. Ficar triste, ter raiva, ficar magoado etc...

O terapeuta não é aquele ser sobrenatural, ou aquele super-humano intocável e inquebrável como nos querem fazer acreditar. O terapeuta é um AUXILIADOR. Ele auxilia o processo e desenvolvimento do outro, mas, isso não quer dizer que para auxiliar ele precisa ser inquebrável. Ora, se assim fosse, o terapeuta deveria ser eximido de emoções. Neste caso, ele não poderia também amar, rir, sentir prazer e alegria.

Vamos parar de rotular os auxiliadores. Vamos desconstruir essa crença estapafúrdia que terapeuta não chora, não adoece e não morre.

Há muito mais chance de um terapeuta te auxiliar genuinamente quando você o humaniza que quando o diviniza. Porque o terapeuta pode então lhe falar olho no olho, ser como você, ter empatia. Se você diviniza o terapeuta ele se torna pra você uma imagem inalcançada, fazendo com que você acabe desistindo do seu tratamento. Afinal, como você vai conseguir alcançar àquele nível de perfeição do terapeuta?

Terapeutas são seres humanos. Sujeitos às mesmas mazelas que você. Agora, na minha ingênua opinião, o bom terapeuta é aquele que, sendo humano, busca sempre melhorar. E são suas experiências e conhecimentos que podem te auxiliar.

Estamos todos trilhando um caminho de ascensão, e o terapeuta tem em mãos ferramentas poderosas que podem auxiliá-lo e, auxiliar o seu semelhante. 
Agora, porque uma ferramenta não o ajudou, não significa que não irá lhe ajudar.

Ser terapeuta é isso: viver os altos e baixos, aprender as lições e transmiti-las, sendo ele mesmo curado ou não.

Parem de julgar os terapeutas. Parem de divinizá-los. Parem de rotulá-los. Parem de idealizá-los.

Aliás, eu suspeito profundamente de terapeutas que se acham o 'bam-bam-bam", que se acham perfeito.

O bom terapeuta pra mim, é aquele humano, gente como a gente. Que se zanga, que come, que dorme, que tem dor de cabeça, que admite seus erros e acertos, que reconhece suas limitações, que diz "eu não sei"..

Eu acredito firmemente no poder de cura de TODAS as terapias auxiliares. E vou morrer anunciando isso e experimentando tudo isso. Porque se a terapia auxiliar, no final das contas, não servir pra mim, eu tenho plena convicção que pode servir à você.

Não é porque tenho dor de barriga, que não vou anunciar que o chá de boldo cura dor de barriga.
Não é porque sou ansiosa que não vou anunciar que o chá de cidreira ajuda os ansiosos. 
Não é porque sofro depressão que não vou dizer que o chá de erva de são-joão auxilia os depressivos.

Vou falar SIM!

Eu posso me entupir de boldo e ainda assim morrer de dor de barriga, mas vou pro túmulo anunciando que o boldo cura dor de barriga, ora essa!

A minha "não cura" não é pretexto pra eu não auxiliar. E a minha "não cura" não é razão pra você desacreditar as terapias e os terapeutas.

Só pra reforçar
Terapeuta/Psicólogo/Curador pode ter (sem ser julgado por isso):
- dor de barriga
- dor de dente
- raiva
- tristeza
- alegria
- vícios
- depressão
- mania
- ansiedade
- amor
- prazer
- inveja
- empatia
- gratidão
- estresse
- luto
- chorar
- etc..

Sabe essas coisas que humanos tem? Então.. e tudo isso é material de pesquisa para um bom terapeuta.

Eu posso não ficar curada, mas quem sabe você fique? 
Então, se isso acontecer, todo o meu trabalho valeu à pena.

 ♥ Mais compreensão com os irmãos terapeutas, por favor. ♥

‪#‎TerapeutaÉHumano‬




Reação:
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pelo Comentário. Responderei assim que possível.
Andressa Bragança

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...