{11° Lunação | Novembro}

7 de novembro de 2016







11° Lunação - "Lua Escura das Folhas que Caem"
Mãe de Clã - Guardiã da liderança e a protetora dos novos caminhos.
"Aquela que caminha com a verdade, altivez e firmeza"

Sol em Escorpião e Lua em Touro



Conceito da Polaridade Astrológica
Touro representa a estabilidade e a segurança da terra, enfatizando a rotina, a praticidade, a determinação e a perseverança. Seu oposto, Escorpião, ressalta a intensa emotividade e intensidade da água, trazendo um profundo envolvimento dos sentidos e um acentuado potencial psíquico. A combinação da rigidez da terra, com o turbilhão das "águas turvas" favorece o trabalho interior de observação, reconhecimento e transformação dos padrões emocionais e comportamentais, compulsivos ou obsessivos. A proximidade do Dia dos Mortos permite a avaliação do "peso morto", a iluminação e a transmutação das sombras, a transição do velho para o novo, as homenagens para os ancestrais e a reverencia as Deusas "escuras".

Elementos Ritualísticos
Velas pretas ou roxas.

Galhos ou frutas de amora e romã, maçãs, amêndoas, flores de crisântemos, junquilho, prímulas ou violetas.

Incenso de gardênia, lírio, maçã ou magnólia, essência de hortelã, murta, Ylang-ylang, gerânio ou morango.

Cristais ou pedras polidas de quartzo verde, malaquita, amazonita, crisocola, turquesa ou esmeralda.

Um xale preto, objetos de cobre, um caldeirão ou cumbuca de cerâmica, enfeites ou mascaras com penas ou pele de animais, representações dos animais totêmicos (touro, vaca, búfalo, serpente, corvo, garça, cisne, pombo, castor, esquilo), fotografias e oferendas para os ancestrais, lista de hábitos ou lembranças para descartar (queimando no caldeirão), lanterna talhada em abóbora com uma vela dentro, representação de um labirinto.

Divindades
Escolha dentre as deusas Ereshkigal, Inanna, Persefone, Afrodite, Blodewedd, Freyja, Morgan Le Fay, Oxum, Parvati, Radha, Rhiannon, Flora, Astarte, Hathor ou Psyche.

Os deuses da morte são Anúbis, Adonis, Hades, Odin, Arawn, Gwyn ap Nudd e Xipe Totec.

Os Anjos associados são Haniel, Azariel, Sindaephon.

Os Orixas correspondentes são Oxossi, Oxum, Ogum, Obá, Oyá, Elegbá.

Rituais
Para abandonar velhos hábitos ou resíduos dolorosos de antigos relacionamentos ou vivencias; meditações sobre as mudanças necessárias para ampliar sua consciência e reverenciar os ancestrais; fortalecimento da vontade para alcançar seus objetivos (encantamentos, talismãs, afirmações, exercícios de centramento); ritos de passagem para separações, menopausa, viuvez e cirurgias com retirada de órgãos; contato com o corpo e a terra; invoca,coes para saúde e prosperidade; meditações sobre a morte e conexão com as divindades do reino subterrâneo.

Mentalização
Envolva-se em uma esfera de luz verde e avalie todas as atitudes e conceitos limitantes em relação a sua saúde, seu corpo, sua profissão e sua situação financeira.

Afirmação
"Liberto-me de todos os pensamentos e atitudes que me bloqueiam ou empobrecem."

A Matriarca da Décima Primeira Lunação
E "Aquela que anda com firmeza", a Mãe da inovação e da perseverança. Ela nos ensina o uso adequado da vontade e do poder para modificar as circunstancias da vida pela ação pessoal, sem depender dos outros para agir, afirmando nossa auto-estima e auto-suficiência.


O ensinamento desta lunação é o da liderança pelo exemplo e da modificação de situações da vida, assumindo a própria responsabilidade e agindo sem esperar ou depender dos outros.

Contemple a Lua. Descubra sua verdade interior, sua trajetória de vida, se aceite em sua totalidade e expresse suas realizações.

Invoque a Grande Mãe e agradeça-lhe por sua colheita, pela culminação de seus planos e projetos. Peça-lhe ajuda para transmutar qualquer pensamento negativo ou atitude destrutiva, saber como expressar a sua plenitude feminina e honrar a sua essência sagrada.

Resumo: “A que anda ereta”, a Guardiã da Liderança, a Mãe da Inovação e da Perseverança.
Ensina a termos orgulho das nossas realizações, afirmar nossa auto-estima, criar nossa reputação pela nossa integridade e conhecimento. Traz novas idéias aos caminhos e verdades dos ancestrais. É a criadora da tradição da Tenda da Lua.
Palavra-chave: autoestima.
Cor: branco, do uso adequado da vontade e autoridade.
Lema: walk you talk (pratique aquilo que fala).


-----------
Fonte: 
Círculos Sagrados Para Mulheres Contemporâneas - Mirella Faur
O Anuário da Grande Mãe - Mirella Faur




Reação:
0 Comentários

Nenhum comentário :

Postar um comentário

Obrigada pelo Comentário. Responderei assim que possível.
Andressa Bragança

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...